quarta-feira, 17 de agosto de 2011

21 dias de Jejum - Acusada


“Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. Ora, Moisés nos ordena na lei que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes? Isto diziam eles, tentando-o, para terem de que o acusar. Jesus, porém, inclinando-se, começou a escrever no chão com o dedo. Mas, como insistissem em perguntar-lhe, ergueu-se e disse- lhes: Aquele dentre vós que está sem pecado seja o primeiro que lhe atire uma pedra. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra. Quando ouviram isto foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, até os últimos; ficou só Jesus, e a mulher ali em pé.” João 8:4-9
A primeira coisa que você tem que entender é que sempre haverá pessoas para lhe acusar. Você não precisa cometer adultério para isso. O ser humano herdou esse hábito do próprio diabo e algumas pessoas até passaram a gostar de julgar, tanto que, às vezes você é julgada pelo simples fato de estar bonita.
A segunda coisa é que essas pessoas geralmente conseguem uma multidão para apoiá-las nesse jogo de julgamento. Elas procuram por aqueles que as ajudam a apontar o dedo para você. Isso lhes dá uma sensação de poder, como se fossem superiores e melhores do que você.
A terceira coisa é que elas vão usar a religião para se justificarem, aliás, essas pessoas geralmente são religiosas, pois aquelas que não crêem em Deus geralmente não julgam tanto quanto aquelas que dizem crer. Estranho, não?
Jesus não se juntou a eles, nem sequer fez comentários sobre o que estavam dizendo. Em vez disso, Ele começou a escrever no chão, como se estivesse dizendo: “não estou nem aí”. Mas ninguém entendeu e ainda ficaram insistindo para que Ele dissesse alguma coisa sobre o ocorrido, afinal de contas, eles O estavam julgando, eles O estavam testando também.
Então quando Ele viu que não iriam desistir, lhes fez uma pergunta. Pessoas inteligentes fazem isso, não é verdade? Elas geralmente respondem com uma outra pergunta, é um truque que funciona sempre. Nós não temos que responder a todas as perguntas que nos fazem!
E pouco a pouco, todos começaram a sentir os dedos que estavam apontados para a mulher começarem a virar em sua direção, e então foram embora, já que não tinham mais nada a dizer…
Jesus então fez outra pergunta, dessa vez para a acusada.
“Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?” Ela provavelmente estava chorando em desespero, cobrindo o rosto para não ver todas as pedras que a levariam à morte, mas quando Jesus perguntou-lhe sobre seus acusadores, ela levantou o rosto e não viu ninguém.
Assim como Ele está fazendo agora. Onde estão os teus acusadores? Abra os seus olhos e veja – eles não estão em nenhum lugar! E Ele continuou dizendo “Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais.”
Tarefa de Pensar de hoje:
Deus não se importa com o que você fez, quem você foi, onde você esteve. Simplesmente vá e não peque mais.
Fonte: Cristiane Cardoso

O que achou?

0 comentários :

Postar um comentário

Gostou do post? Comente. Ficarei muito feliz em saber sua opinião sobre essa postagem que preparei com muito carinho.