segunda-feira, 20 de agosto de 2012

8º dia do Jejum de Daniel - A arte de Calar

Este texto me soou como poesia, pois me identifiquei com ele, acreditem se quiser, mas quando começo a falar muito até eu fico incomodada comigo mesma, rs:

O silêncio é um momento vivificante de graça, em que a criatura se cala, mas o espírito fala.
Calar sobre sua própria pessoa, É HUMILDADE.
Calar sobre os defeitos dos outros, É CARIDADE.
Calar quando a gente está sofrendo, É HEROISMO.
Calar diante do sofrimento alheiro, É COVARDIA.
Calar diante da injustiça, É FRAQUEZA.
Calar quando o outro está falando, É DELICADEZA.
Calar quando o outro espera uma palavra, É OMISSÃO.
Calar e não falar palavras inúteis, É SENSATEZ.
Calar quando não há necessidade de falar, É PRUDÊNCIA.
Calar quando DEUS nos fala no coração, É SILÊNCIO.
Calar diante do mistério que não entendemos, É SABEDORIA.
Precisamos saber dosar, as horas em que devemos nos calar e os momentos que necessitamos falar.

Falar é prata e Calar é Ouro…
O que achou?

0 comentários :

Postar um comentário

Gostou do post? Comente. Ficarei muito feliz em saber sua opinião sobre essa postagem que preparei com muito carinho.