terça-feira, 21 de agosto de 2012

9º dia do Jejum de Daniel - Dois venenos e antídoto


Este texto do Bispo Renato Cardoso , falou forte comigo, pois passei por situação semelhante. A pior coisa que pode acontecer com alguém é se acomodar,  isso impede a pessoa de vencer, é uma maneira simples da pessoa dizer cansei de lutar!

Nesse período de acomodação peguei raiva de mim mesma, por não ser o que deveria, levei vários tabefes da vida para entender que o problema era eu, essa experiência não desejo pra ninguém, por isso voltei à guerra disposta vencer, nunca mais permitirei que algo desse tipo aconteça comigo, só paro de lutar quando estiver morta, caso contrario lutarei até o fim, pois quero ver minha vitória.


Karen. J

Há duas coisas que impedem uma pessoa a mudar de vida:

A gravidade do problema
O alívio temporário de um problema
A gravidade do problema é quando a pessoa se sente sem forças, impotente diante de um problema aparentemente insolucionável. Um câncer. Um amor perdido. Um negócio falido. Um problema impossível de se resolver.
A pessoa se sente tão fraca, tão incapaz, que ela desiste antes de lutar. Ou cansa de lutar, e daí desiste.
O número 2 é curioso. Tenho observado que quando uma pessoa passa por um problema, busca ajuda, e consegue um alívio, é comum ela daí se acomodar, relaxar pelo fato da situação não estar mais tão ruim como antes.
O câncer está sob controle. As brigas no casamento agora são só de vez em quando ao invés de todos os dias. Conseguiu dois novos clientes no negócio que vão manter as contas pagas, pelo menos por enquanto. Enfim, uma solução temporária.
Mas note que o problema não acabou — apenas melhorou.
O denominador comum dessas duas coisas é que ambas conseguem o mesmo resultado: Fazer a pessoa deixar de lutar.
Portanto, aqui vão os antídotos:
Deixe a gravidade do problema para Deus. É Ele o fazedor de milagres, não você. Como a situação vai se resolver é problema de Deus. O seu problema é lutar até o fim.
Cuidado com a melhora de um problema que não é definitivamente resolvido. Corte o mal pela raiz. Se a situação melhorou, agora não é hora de descansar, mas de seguir lutando para garantir que aquele problema nunca mais vai levantar a cabeça.
O que achou?

0 comentários :

Postar um comentário

Gostou do post? Comente. Ficarei muito feliz em saber sua opinião sobre essa postagem que preparei com muito carinho.