terça-feira, 25 de setembro de 2012

Janaina Ávila: “Ouvi muitas vezes de produtores que não ia fazer televisão”


Certa vez, me disseram que minha história precisava ser divulgada, por ser motivadora. No entanto, muitas são as histórias que nos motivam a lutar. Para incentivar os leitores a seguir em frente na realização de seus sonhos, resolvi entrevistar profissionais que lutaram e alcançaram seu objetivo. Tenho a honra de iniciar com a atriz Janaina Ávila. Hoje com 35 anos, começou a estudar teatro aos 16, trabalhou com grandes nomes do teatro paulistano, esteve em mais de dez curtas-metragens e um longa. Na televisão, interpretou a gótica Milena Morgado na novela “Tempos Modernos” (2010), na Rede Globo, e recentemente integrou o elenco de “Rei Davi”, na Rede Record, se destacando no papel de Abigail (segunda esposa do Rei), o que lhe rendeu o contrato de três anos com a emissora.

Karen Salvador: Você sempre teve o sonho de ser atriz, qual a dificuldade que enfrentou até chegar ao seu objetivo?

JANAINA ÁVILA: Nunca encarei como um sonho, mas como objetivo de vida. Sempre soube que ia ser atriz, então não aceitava muito quando me diziam que era um sonho, porque a palavra sonho nos remete a coisas distantes que só existem quando estamos dormindo. Uma vez escrevi que acreditava mais nos meus sonhos do que na minha realidade.  Pois isso que as pessoas chamavam de “sonho”, para mim era minha realidade.
A carreira, embora chegue para o público como glamourosa, é uma guerra. Sempre ouvi de todos (professores de teatro, diretores, etc.) que era talentosa, mas parecia que nunca acontecia nada. Foi muito difícil. Primeiro porque não conhecia os caminhos corretos da profissão. É sempre nebuloso quando começamos. Muitas pessoas se aproveitam dos “sonhos” alheios. Então minha opção foi procurar os grandes diretores, aqueles com quem eu me identificava, para estudar ou trabalhar. E foi assim. Mas sem dinheiro. Muitas vezes tive que interromper, para ganhar fôlego financeiro. Dificuldades acontecem em todas as profissões. No entanto, se de fato temos vocação para aquilo, encontraremos uma saída para vencê-las.

KS: Oficialmente você se profissionalizou em 1996. Como foi a experiência do primeiro papel no teatro profissional?

JANAINA ÁVILA:  A mesma emoção de pisar no palco em uma peça amadora. Se isso muda dentro da gente, é melhor parar.

KS: Como chegou à TV e qual foi o papel que te consagrou como atriz?

JANAINA ÁVILA:  Confesso que na TV ainda não fui “consagrada”! (risos) Fiz dois personagens incríveis e totalmente diferentes. O primeiro foi a Milena, bem difícil, um personagem diferente, mas foi muito divertido. E como era uma novela, uma obra aberta, é engraçado observar a curva de crescimento no meu trabalho. Comecei meio tímida, e com um tom acima. Depois fui encontrando o tom e o autor foi confiando mais em mim, por isso o personagem ganhou espaço na trama. Foi bem bacana.
Abigail é um divisor de águas na minha carreira. Primeiro pelo trabalho incrível e o resultado brilhante que tivemos com a minissérie. Foi tão difícil quanto a Milena, mas em outros aspectos. Graças a ela conquistei meu primeiro contrato longo na emissora. Então, sem dúvida, foi um divisor de águas em minha carreira.

KS:  Seu último trabalho na TV foi na minissérie Rei Davi, interpretando uma das esposas do Rei.  Como surgiu o convite e qual foi a experiência de ter interpretado um papel tão importante  na minissérie?

JANAINA ÁVILA:  O Eduardo Pradella me ligou no inicio de agosto e perguntou se eu estava contratada e se topava fazer Abigail. Topei na hora. Pra mim foi muito especial. Como disse em outras oportunidades, estudar um texto tão rico me aproximou mais de Deus, pois a história de Davi é muito especial.

KS:  Como foi sua preparação para interpretar a Abigail?

JANAINA ÁVILA: Sou formada em Letras pela USP e tive a oportunidade de estudar matérias como “Estudos da Bíblia Hebraica”, “Cultura do Povo Judeu na Antiguidade”, com uma professora incrível: Susana Schwartz. Para compor a Abigail, além de reler os textos do livro de Samuel e Crônicas, resgatei textos da universidade e li o livro da Cristiane Cardoso, A Mulher V.

KS: O que significou Abigail pra você e que benefícios essa personagem lhe trouxe?

JANAINA ÁVILA: Como disse, foi um divisor de águas na minha carreira e na minha vida. A Abigail me ensinou a ser mais sensata, mais equilibrada, a julgar menos. Ela foi uma mulher virtuosa em sua época. Pensar em como podemos ser virtuosas em nossa época foi um grande aprendizado que tive.

KS:  Que mensagem você deixa aos jovens que tem o objetivo de realizar sonhos?

JANAINA ÁVILA: Primeiro transforme seu sonho em objetivo. E você começará a transformá-lo em realidade. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, se lance e acredite em você. Ouvi muitas vezes de produtores de castings que não ia fazer televisão, que eu devia desistir. Se eu tivesse ouvido essas vozes, não estaria hoje dando essa entrevista. Ouça a voz certa. A voz que te leva pra frente.

O que achou?

4 comentários :

  1. Como sempre, mandando super bem no blog, nas entrevistas, matérias, enfim... Parabéns pelo belíssimo trabalho!! *-------------* Ass: Ícaro

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela matéria! Gostei muito e vou divulgá-la pois tenho certeza que ajudará mtos.

    ResponderExcluir
  3. Também achei muito legal mesmo, parabéns pela matéria! :)

    ResponderExcluir

Gostou do post? Comente. Ficarei muito feliz em saber sua opinião sobre essa postagem que preparei com muito carinho.